Mensagem falsa de reajuste salarial dos servidores divulgada pelo governo do Estado.

O Sindiodonto vem esclarecer à sociedade cearense os fatos sobre a mensagem falsa de reajuste salarial dos servidores divulgada pelo governo do Estado.

O Sindicato dos Odontologistas do Ceará (Sindiodonto) repudia enfaticamente a notícia falsa sobre o reajuste salarial para servidores públicos estaduais da saúde. Na realidade, o executivo está prometendo implementar as ascensões, direitos garantidos por lei estadual, referentes ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), não reconhecidos há quase uma década. Somente após o sindicato dos médicos deflagrar um estado de greve, devido ao poder que a reserva de mercado ainda lhes conferem, foi que a equipe do governo do Estado anunciou que, os servidores que cumpriram os pré-requisitos estabelecidos no PCCS, receberão os respectivos direitos na forma de retribuição pecuniária.

Nesse sentido, o Sindiodonto reprova o comportamento da atual gestão da Secretaria de Planejamento do Estado (Seplag) que, no encerramento das atividades, em 2019, no dia 20 de dezembro, havia agendado reunião dos representantes sindicais com o secretário Flávio Jucá para tratar da mesma pauta. Entretanto, sem que houvesse uma previsão de nova data, a reunião foi cancelada, atrasando assim mais uma vez as tratativas acerca das ascensões dos servidores de níveis superior e médio da saúde.
É válido ressaltar que, desde 2013, ainda no governo de Cid Ferreira Gomes, a categoria dos dentistas vem lutando para negociar a implementação e cumprimento da legislação das ascensões funcionais, sem sucesso algum. As tentativas de negociação continuaram no governo Camilo Santana, mas, devido à política de arrocho salarial imposta por ambos os governos, os servidores estão não apenas sem serem promovidos há anos, mas também sem qualquer reposição de perdas e reajustes salariais. Considerando apenas o governo Camilo Santana (PT), os servidores acumulam uma defasagem salarial da ordem de 24,95%. Esses números evidenciam que, levando-se em consideração apenas os últimos cinco anos, além de não ter cumprido a própria legislação estadual, o governo Camilo Santana (PT) ainda impõe uma incontestável diminuição na capacidade do poder de compra daqueles que são responsáveis em produzir ações e serviços de saúde para atender o povo cearense.

O governo e seus secretários se utilizam de técnicas rasteiras e desrespeitosas que visam driblar servidores, sobretudo, integrantes de uma comissão de profissionais eleita para acompanhar as negociações. O grupo de trabalho que representa todos os demais servidores da saúde (nível médio e superior) destaca a demora no atendimento. São vários pedidos do governo para cálculo da repercussão financeira e atualização de número de servidores que, mesmo após serem apresentados, são questionados, resultando assim em mais demora no andamento do processo. Todavia, vale pontuar que as supostas divergências poderiam ser respondidas pela própria Seplag.

A verdade é que há anos essa gestão prima pela desvalorização dos profissionais com intuito desidioso de atrasar as negociações. Os governos precisam entender que as ascensões funcionais são direitos previstos em lei e conquistados a partir de parâmetros cumpridos pelos próprios servidores, de forma que, assim, fortalece-se a prestação do serviço público a quem de fato o financia através do recolhimentos dos impostos, ou seja: a própria população

O Sindiodonto ainda destaca que tal atitude demonstra desprezo com a classe trabalhadora da saúde visto que a falta de reconhecimento e valorização acarreta prejuízos irreparáveis ao servidor de carreira. Em face do exposto, O Sindiodonto condena o desrespeito com os representantes sindicais, pois as entidades representativas sempre buscaram alternativas pacificas, mesmo quando não há qualquer diálogo com o governo.

About the Author:Jeferson

Leave a Comment

WhatsApp FALE CONOSCO!